©
  • Nome do OED: Janelas filosóficas
  • Gerente editorial: Júlio Rocker Neto
  • Supervisão editorial: Jeferson Freitas
  • Supervisão Conteúdo Digital: Cassiano Novacki
  • Autor: CPCi Produtora Digital
  • Roteiro: Alessandro Côrrea
  • Edição de conteúdo: Fernanda Tavares Paulino
  • Edição multimídia: Ana Paula Villa Cavalotti
    Giselle Lourenço Corso
    Marlon Cesar Negrão

@ Editora Positivo Ltda., 2019
Todos os direitos reservados à Editora Positivo Ltda.

Toque nas janelas para conhecer o pensamento de alguns filósofos sobre a imaginação.

Reconhecidamente um dos filósofos que mais contribuiu para a história da filosofia. As obras escritas por ele abrangem praticamente todos os campos do saber. Por isso, é um dos filósofos mais lidos e discutidos desde seu tempo até os dias atuais.

Foi um importante filósofo alemão e um leitor assíduo do filósofo Immanuel Kant. Dedicou boa parte de seus estudos filosóficos para melhor compreender a arte. É também um dos fundadores de um importante movimento estético na Alemanha conhecido como Idealismo Alemão.

Foi um importante filósofo do século XX. Dedicou-se a estudar tanto às questões relacionadas à ciência quanto à imaginação. Alguns afirmam que é possível existir traços de pensamento completamente opostos na sua filosofia, dada a diversidade dos temas que ele explorou.

Foi um importante filósofo e sociólogo alemão do século XX. Foi um dos membros mais conhecidos da Escola de Frankfurt: grupo de intelectuais dedicados a desenvolver uma teoria social que incorporava conhecimentos da filosofia, sociologia, arte, psicanálise entre outras, com a finalidade de analisar a realidade social do século XX.

Sobre o tema olhar e imaginação, com qual dos pensadores você concorda? Justifique sua resposta.

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BACHELARD, Gaston. O ar e os sonhos – ensaio sobre a imaginação do movimento. São Paulo: Martins Fontes, 1997. p.3.

BACHELARD, Gaston. A filosofia do não; O novo espírito científico; A poética do espaço. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Coleção Os pensadores).

KANT, Immanuel. Antropología en sentido pragmático. Madrid: Alianza Editorial, 1991. p. 81§ 31a. Tradução segue a referência: ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 438.

MARCUSE, H. Eros e civilização: uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. São Paulo: Círculo do Livro, 1986. p. 126-137.

WISSENSCHAFTSLEHRE, 1794, II. Dedução da representação, III. Referência consultada: ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 549.